Como identificar o repertório afetivo por meio de filmes